Novembro Azul é um termo que escutamos cada vez mais ao longo dos anos. Você provavelmente já deve ter ouvido essa expressão em algum momento da sua vida, certo?

Não à toa, o Novembro Azul vem logo após o Outubro Rosa. Os dois eventos pretendem conscientizar a população sobre questões importantes ligadas ao câncer. E é muito comum a população masculina ser mais negligente com a própria saúde, por isso esse movimento é tão relevante.

Para que você possa entender melhor sobre o mês que vem pela frente, montamos este post com tudo que é preciso saber sobre o Novembro Azul. Continue lendo.

De onde surgiu a campanha do Novembro Azul

O termo original da campanha —​ em inglês —​ é Movember, que é a junção das palavras “Mustache”, que significa bigode, com “November”, que é Novembro.

Tudo começou como uma brincadeira de amigos em um pub da Austrália, em 1999. Eles decidiram deixar o bigode crescer por um mês, como uma maneira de demonstrar apoio à conscientização sobre o câncer de próstata e pretendiam também arrecadar dinheiro para instituições de caridade.

O que teve início de forma tão descontraída alcançou grande sucesso e, em 2014, surgiu a Movember Foundation Charity e, nesse momento, todos os australianos já estavam participando do evento.

Desde então, os homens deixam seus bigodes crescerem durante esse mês como forma de conscientizar a comunidade sobre problemas de saúde masculina, em especial o câncer de próstata e a depressão.

O mês de Novembro foi escolhido por ser aquele em que se comemora o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Atualmente, a campanha se tornou mundial e o bigode virou símbolo do movimento. No entanto, há até quem use um novo termo para a campanha: “No Shave November”. A expressão, em tradução livre, seria “Novembro sem se barbear”. Assim, quem já tem seu bigode, pode participar também.

No Brasil, adotamos no “Novembro Azul”, para além do ato de deixar o bigode crescer, ou não se barbear, usar a cor como uma referência no mês. A ideia é gerar curiosidade entre a comunidade e ajudar para que cada vez mais pessoas tenham conhecimento sobre como prevenir e tratar o câncer de próstata.

A campanha chegou ao Brasil como uma parceria entre a Sociedade Brasileira de Urologia e o Instituto Lado a Lado Pela Vida. A causa cresceu ao longo dos anos e hoje é um evento que faz parte do nosso calendário nacional de prevenções.

Em Brasília, no ano de 2015, diversos prédios do governo ganharam iluminação azul para chamar atenção da população. Mas, por que a conscientização é tão necessária?

A importância do movimento

As estatísticas mostram que o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum e fatal entre homens. No Brasil, um homem morre desse mal a cada 40 minutos.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, mais de 61 mil novos casos de homens com a doença foram registrados em 2016.

Os números são alarmantes, mas o que é ainda mais preocupante é o fato de como a doença se porta.

O câncer de próstata é sorrateiro, pois não apresenta nenhum sintoma no período inicial, por isso é tão importante que o homem faça exames periódicos como forma de prevenção. Além do exame de toque, exames de sangue também têm servido como forma de descobrir a doença em seu estágio primário.

Porém, é possível fazer mais e, por isso, o Novembro Azul surgiu. Geralmente, os homens tendem a procrastinar os cuidados com a saúde e só procuram o médico quando sentem os sintomas da doença.

E quando isso acontece o câncer já está em estado avançado e o tratamento se torna penoso e difícil.

É um tipo de câncer que atinge, em sua maioria, homens acima de 50 anos, por isso quem está nessa faixa etária deve fazer exames preventivos regularmente. Quem tem histórico de câncer na família, deve começar a se prevenir antes, por volta os 45 anos.

A medicina tem se debruçado cada vez mais na forma de prevenção das doenças. Estudar sobre uma melhor alimentação e estilo de vida ajudará não só a prevenir o câncer de próstata, mas muitos outros problemas de saúde.

Não há uma garantia que torne os homens imunes ao câncer, mas manter uma dieta balanceada, praticar exercício com frequência, controlar o peso, não fumar e diminuir o consumo de álcool são atitudes para tomar desde já na prevenção do câncer de próstata.

Como fazer a diferença

Se você é homem, tenha na cabeça que a sua vida pode ser adiada inesperadamente pelo descaso com a saúde. Não deixe para amanhã o que é preciso fazer hoje! Vá ao médico e busque se cuidar.

E agora que você tem ideia dos números relacionados ao câncer de próstata e da importância de diagnosticá-lo no começo, ajude outros homens, inclusive os seus clientes, a verem como é preciso deixar o tabu de lado e fazer os exames.

Essa é a época perfeita para deixar o bigode crescer, ou não se preocupar em fazer a barba. Gere curiosidade entre seus amigos, clientes e familiares. No dia 17, o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, coloque uma camisa azul como forma de apoio.

Parece algo pequeno, mas se pudermos falar sobre isso com as pessoas próximas e elas passarem a informação adiante, mais homens poderão se conscientizar e prevenir de maneira eficiente a doença.

Se você quer se envolver ainda mais no movimento, confira a agenda de programação do Instituto Lado a Lado Pela Vida para esse ano e veja os materiais que a ONG disponibiliza sobre a doença.

Quando tratado em estágio inicial, os índices de cura do câncer de próstata são altíssimos e a chance de morrer da doença é bem remota. Porém, um em cada 7 homens será diagnosticado com câncer de próstata ao longo da vida. É preciso prevenir!

Que tal começar ajudando a espalhar a informação sobre o Novembro Azul agora mesmo? Compartilhe este post nas suas redes sociais e deixe que mais pessoas saibam sobre a importância dessa campanha.

Share This